Uareview: Thor – Ragnarok

Expositor do filme nos cinemas

Thor (Chris Hemsworth) lidera um time de peso com a missão de salvar Asgard, o que só pode acontecer se ele conseguir evitar o Ragnarok – a destruição total de seu povo e sua terra pelas mãos do demônio Surtur. Para isso, ele vai contar com a ajuda “que muito atrapalha” do seu irmão Loki (Tom Hiddleston), de Valquíria (Tessa Thompson) e Idris Elba (Heimdall). Mas, para juntar esse time, Thor precisa vencer uma batalha duríssima, contra um oponente praticamente invencível: o Hulk (Mark Ruffalo), que se tornou o queridinho do planeta Sakaar, por ser o melhor lutador do Grão-Mestre (Jeff Goldblum).

O filme conta ainda com a vilã Hela (Cate Blanchett), a irmã mais velha, e incrivelmente poderosa, da dupla Thor e Loki, que chega a Asgard com a intenção de retomar seu trono e Skurge, o Executor (Karl Urban), um homem capaz de tudo para sobreviver. Mas o destaque mesmo fica por conta de Odin, brilhantemente estrelado por Anthony Hopkins, o pai de Thor, Loki e Hela. Odin se mostra um pai praticamente humano, de tão próximo que fica de seus dois filhos no momento mais crucial para o seu povo.

Hela é uma vilã altiva, impaciente, que parece estar sempre de saco cheio e pronta para destruir tudo, as cenas de luta dela ficaram muito boas, principalmente quando está lutando contra o irmão.

Com boas doses de sarcasmo, que permeiam todo o filme, todos os personagens, exceto Odin, vão se tornando bem vistos pelo público, seja pelo bom acabamento, pela dose de drama ou até pela afetação, como é o caso do Grão-Mestre, que mais parece um DJ dos anos 80.

A trilha sonora do filme ficou impecável, principalmente por ter Immigrant Song, do Led Zeppelim embalando as cenas nas quais Thor luta por seu povo. Tema que vai fazer todo sentido ao longo do filme. Todas as ações são muito bem acompanhadas de canções incríveis e de grande sucesso.

Thor é um filme, de modo geral, bem feito, para o qual vale cada centavo pago no ingresso. A história não deixa tantas pontas soltas, tem um grande fechamento e entrega uma boa história bacana de herói.  Os fãs vão se divertir vendo os easter-eggs e aplaudindo a aparição (de sempre <3) do Stan Lee. Mas, peço encarecidamente, não entrem nas salas de cinema esperando ver o grande filme da Marvel. Thor – Ragnarok ainda está bem longe disso, se você é um leitor voraz de quadrinhos, ou grande fã da cultura-pop, pode não curtir tanto assim.

Muito se especulou sobre esse filme, principalmente quando Mark Ruffalo soltou “sem querer” alguns minutos do filme para seus seguidores no Instagram, o que rendeu a ele o título de “pior Vingador para guardar segredos”, de acordo com Tom Holland (Homem Aranha). O que se vê, na verdade é o resultado de um bom entrosamento do elenco, mas ainda assim é algo que passa muito longe, por exemplo, do primeiro filme dos Vingadores. Vale lembrar que nenhum dos Vingadores sozinho é tão bom quanto todos eles juntos.

Confira o trailer legendado:

Ficha técnica:
Gênero: Ação-Aventura

Data de Lançamento no Brasil: 26 de Outubro de 2017

Elenco: Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett, Idris Elba, Jeff Goldblum, Tessa Thompson, Karl Urban, Mark Ruffalo e Anthony Hopkins

Direção: Taika Waititi

Produção: Kevin Feige

Produção Executiva: Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Brad Winderbaum, Thomas M. Hammel, Stan Lee

História: Craig Kyle & Christopher Yost e Eric Pearson

Roteiro: Eric Pearson

Mestra em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), fez de uma biblioteca o seu lar, dado o seu costume de comprar livros e lê-los de maneira voraz. Educadora, revisora, tradutora e maluca por cinema e cultura (principalmente a nordestina).