As maravilhosas mulheres das séries – Mulher Biônica

O sucesso do filme da Mulher Maravilha atualmente é inegável, e ficamos todos aqui no QG do Uarévaa muito felizes com isso. Afinal, um filme de heróis protagonizado pro uma mulher é algo que levamos um bom tempo para termos. Mulher Maravilha foi uma quebra muito bem vinda de um paradigma de que “filmes de heroínas não dão certo”, clichê baseado no fracasso de filmes como Mulher Gato e Elektra que, convenhamos, foram fracassos porque são ruins e não porque são estrelados por mulheres.

Mas claro que chegou depois disso a galerinha comentando que nunca viu uma mulher tão fodona quanto Diana nas telas. Bom, claro que a princesa das amazonas é o maior exemplo de fodacidade dos quadrinhos, mas vamos relembrar aqui outras mulheres poderosas pra caramba nas séries de televisão?

A Mulher Biônica

A série O Homem de Seis Milhões de Dólares era um sucesso nos anos 70. A série sobre um agente do governo que ganha implantes biônicos, conferindo a ele poderes especiais, chamado Steve Austin, ganhou a presença da personagem Jaime Sommers como sua namorada de infância, vivida pela atriz Lindsay Wagner.

No episódio duplo em que ela aparece, a jovem sofre um acidente e fica a beira da morte. Steve então implora a seus superiores que eles salvem a sua vida, repetindo nela os procedimentos feitos anteriormente no protagonista. Porém a trama acaba com a morte Jaime, trazendo um drama para a série. O corpo da jovem começa a rejeitar os componentes biônicos, chegando a quase enlouquecer, até o ponto de Jaime não resistir mais.

Só que não. Jaime Summers caiu no gosto da audiência, e em uma reviravolta, o público descobre, no episódio A Volta da Mulher Biônica, que ela estava viva, em animação suspensa e sem memórias, porém também transformada em um ser biônico: agora ela tem superaudição, um braço com força gigantesca e pernas que a permitem atingir mais de 100km/h.

Foi assim que em janeiro de 1976 estreou A Mulher Biônica, que vez ou outra tinha um crossover com O Homem de Seis Milhões de Dólares. Entre as suas aventuras, Jaime ganhou até mesmo um cachorro biônico, Max.

A Mulher Biônica tinha um tom mais bem humorado do que O Homem de Seus Milhões de Dólares, muito por conta da ironia que Jaime demonstrava em todas as situações. Ela se tornou uma verdadeira coqueluche (adoro essa gíria véia), ganhando bonecas e quadrinhos que encantavam meninas no mundo todo.

Em 77 a atriz Lindsay Wagner ganhou um Emmy pelo papel. O programa teve três temporadas.

Ouça o Podcast Uarévaa sobre o filme da Mulher Maravilha

Fiquem ligados, porque esse é só o primeiro post. Tem muitas outras mulheres maravilhas vindo por aí.

Designer gráfico por vocação, publicitário por formação, filósofo por piração.