Conheça o Lamen, site nacional de webmangás

11148773_1572357849692042_9178892878996196475_n

Lançado nesta segunda, 20, o site Lamen além de ser um portal de exposição de webmangás gratuito com revistas disponíveis para computador, tablet ou smartphone, é também uma uma antologia virtual que pretende reunir o que tem sido feito de melhor em mangá nacional, com autores e artistas selecionados, com séries, minisséries e oneshots.

Segundo seus produtores, cada série, minissérie ou one-shot é dividida em “partes” durante as semanas até a sua conclusão (em um esquema já utilizado por diversos sites, inclusive o Petisco). Assim, o leitor fica com a escolha de ler por partes ou esperar cada capítulo ser concluído para ler tudo de uma vez.

Cada título tem sua própria página, com ficha de dados e os respectivos capítulos. O site também tem um espaço de notícias, uma área do autor com o perfil de cada um, além de enquetes e fóruns para debater os mangás semanalmente. A proposta também é receber em breve materiais inéditos de autores para curadoria e escolha para publicação.

Em entrevista ao Universo HQ, o publisher do Lamen, Douglas MCT, contou mais sobre o que é a proposta do site:

O Lamen nasceu da carência de um portal exclusivo para mangás focado no material nacional, já que existe muita coisa boa por aí que ninguém conhece. Mesmo com o sucesso do formato – iniciado por aqui no começo dos anos 2000, graças à Conrad e à JBC -, ele ainda sofre certa rejeição de boa parte do público nerd, que vê o mangá como um tipo de “HQ menor”. Uma besteira, claro. Existem sites de leituras de mangás por aí, mas são todos scans de obras orientais. Há ainda algumas outras iniciativas tímidas no mercado nacional nesse sentido e outros tantos blogs e sites de autores tentando mostrar seu trabalho e serem lidos, mas que sozinhos não chegam em lugar nenhum. Com isso, o Lamen decidiu reunir um time entre títulos interessantes que já figuravam na web (e outros tantos inéditos) e realizar um trabalho de editoração, revisão e marketing, com muito profissionalismo, feito por quem já atuou na área. É clichê, mas é verdade: “a união faz a força”. Juntos, estamos chegando longe, levando a sério um produto que é bem divertido de ler e de fazer.

Veja abaixo a lista de primeiras revistas e suas capas:

SUPER, de Douglas MCT e Fabiano Ferreira (20/07, série, toda segunda-feira)

super_cp01p00-700x976

Dragon’s Tale, de Igor Guanandy e Fabiano Santos (21/07, série, toda terça-feira)

dragonstale_cp01p00-700x991

Engrenagem Cristal, de Henrique DLD (22/07, série, toda quarta-feira)

engrenagemcristal_cp01p00-700x990

Digude, de Vinicius de Souza (23/07, série, toda quinta-feira)

digudebaixa

S.P.Y. Project, de Kari Esteves (23/07, série, toda quinta-feira)

baixa

LOKI, de Heitor Amatsu (24/07, série, toda sexta-feira)

loki_cp01_p00

Nuvens de Verão, de Charles Lindberg e Israel de Oliveira (25/07, one-shot, todo sábado)

nuvensdeverao_cp01p00-674x1024

Aventura de Gally, de Fabio Lino (26/07, one-shot, todo domingo)

aventuradegally_cp01p00-700x966

Muito legal a proposta e o crescimento de sites de publicação de webcomics nacionais, ainda mais sendo gratuitas. Apesar de ser um gênero com grande penetração no público adolescente realmente ainda é pouco valorizado pelas editoras brasileiras. Espero que esse iniciativa anime o surgimento de outras. Li o primeiro capítulo de Super e achei bem interessante, colocando esse lado nerd que todos temos de sonhar em ser um super-herói só que lançando-o num cenário de favela metropolitana, com o humor típico de mangás de ação para meninos. E você, que mangás vai acompanhar?

Jornalista, Mestre em Comunicação, escritor, trabalha com assessoria de imprensa e é editor do nosso podcast.